Pagar à vista ou a prazo?


Eis a questão!

Antes de começar, responda a esta pergunta: você consegue economizar?
... se a resposta for “não”, passe para outra página, pois o que vou dizer não serve para você.
... se a resposta for “sim”, boa leitura!

Bom, pagar à vista ou a prazo?

A resposta é simples: se você conseguir um bom desconto por pagar à vista (5%, 10%, 15%), pague à vista.

Além disso, se, ao pagar em prestações, for necessário arcar com juros (1%, 2%, 3%), pague à vista.

Por outro lado, se o vendedor ou prestador de serviços não lhe oferecer nenhum desconto por pagar a vista, mas permitir que você pague a prazo, sem juros, pague a prazo.

Sabe por que? Porque, ao postergar as prestações, o dinheiro que você tem no banco ou em alguma aplicação (CDB, Tesouro Direto, etc) estará lhe rendendo juros.

Uma pequena compra não fará grande diferença em suas economias, mas reúna todas as compras que você faz mensalmente e, ao longo do tempo, você verá uma enorme diferença.

Vejamos dois exemplos:

Exemplo 1: no início do mês, você faz uma compra no cartão de crédito no valor de R$ 1.000,00, sendo que a fatura será paga em 30 dias. No mesmo dia, você aplica os R$ 1.000,00 necessários para pagar a fatura do mês seguinte, na poupança (rendimento de 0,65% a.m.) ou em um bom CDB (rendimento de 0,9% a.m., líquido de imposto de renda). Após 30 dias, você terá cerca de R$ 1.006,50, na caderneta de poupança, ou R$ 1.009,00, na sua aplicação em CDBs. Pagando a fatura do seu cartão, você ainda terá R$ 6,50 na poupança ou R$ 9,00 na conta corrente. Em outras palavras, a sua compra lhe rendeu alguns trocados.

Exemplo 2: em dezembro, você realiza a compra de uma geladeira por, digamos, R$ 2.000,00, divididos em 12 prestações, com a primeira vencendo em janeiro. Se você depositar esses R$ 2.000,00 na poupança ou aplicar essa quantia em um CDB que lhe renda em torno de 0,9% ao mês, líquido de imposto de renda, você obterá em 12 meses, a título de juros, cerca de R$ 125,00 no CDB e R$ 89,00 na poupança, valor este que considera a retirada mensal de R$ 166,67 para pagar as prestações da geladeira (12 x R$ 166,67 = R$ 2.000,00).

Percebeu? Agora, imagine se todas as suas contas fossem pagas no cartão de crédito... Quantas centenas de reais, talvez milhares, você poderia ganhar?

Apenas tome cuidado para não se endividar, ou você entrará em uma grande enrascada. Deixe para comprar no crédito apenas aquilo que você teria dinheiro para pagar à vista. Nesse caso, ao invés de pagar à vista, sem desconto, parcele no máximo de prestações, sem juros, possível.




Aproveite que está aqui e confira:
- Cartões de crédito: o que você precisa saber?
- Títulos de (des)capitalização

.