3 vantagens: férias na baixa temporada


No Brasil, é muito comum que as férias sejam gozadas nos meses de julho, janeiro e fevereiro, sendo dois os fatores que contribuem para que esse período seja escolhido pela maioria dos brasileiros: as férias escolares e o verão.


Boa parte das pessoas, no entanto, não percebe que tirar férias na alta temporada não apenas pode resultar em maior incomodação, mas também em um gasto significativamente maior.

Devido a alta procura, boa parte dos hotéis tende a oferecer diárias mais altas, e mesmo os restaurantes e vendedores ambulantes tendem a cobrar mais pelos produtos e serviços oferecidos: prepare-se para ter de pagar R$ 12,00 por uma latinha de cerveja ou R$ 8,00 por uma garrafinha de água, quando você pode comprá-las no supermercado por R$ 2,00 ou R$ 3,00.

Além disso, é interessante registrar que tirar férias no período de dezembro a fevereiro pode gerar tanto estresse quanto o próprio trabalho: imagine ter de gastar 2 horas para ir e outras 2 horas para voltar da praia, sem falar na necessidade de disputar cada centímetro quadrado com os milhares de turistas que querem aproveitar a areia e o mar. Ninguém gosta, não é mesmo?


É claro que, para muitas pessoas, é inevitável marcar as férias na alta estação, já que precisam, por exemplo, acompanhar as crianças nas férias escolares. Afinal, nenhum dinheiro paga o tempo passado com a família.

Não nos custa, todavia, destacar algumas vantagens de marcar as férias na baixa temporada, apontadas pelo blog Valores Reais:

Economia de tempo: não há quem não reconheça que, no período de dezembro a fevereiro, as praias costumam ficar lotadas, assim como os demais locais turísticos, inclusive os do interior. Isso significa mais tempo na fila, mais tempo procurando um lugar para estacionar, mais tempo no portão de embarque da rodoviária ou do aeroporto, mais tempo esperando a comida no restaurante... Em outras palavras, isso significa menos tempo para curtir a praia ou o local de destino, menos tempo para aproveitar os passeios, menos tempo para visitar parques e jardins.

Ao programar suas férias para a baixa temporada, você terá muito menos estresse e muito mais tempo para gastar com aquilo que realmente importa: seu descanso e sua diversão.

Preços mais em conta: se você costuma pesquisar preços de hotéis e de passagens aéreas, deve saber que os preços, durante a alta estação e durante feriados nacionais, costumam ser significativamente maiores.

Por essa razão, ao optar por marcar suas viagens na baixa temporada, você não apenas terá mais opções de hospedagem e de passagens aéreas, como pode obter ofertas e descontos superiores a 50%. Ou seja, sobrará mais dinheiro para ou prolongar suas férias ou para fazer um upgrade, por exemplo, no seu quarto de hotel.

Evitar extremos de temperatura: se você tem condições, não deixe de viajar para o exterior: a experiência é sensacional. Ao marcar sua viagem, todavia, leve em consideração que durante o verão brasileiro é inverno no hemisfério norte, e vice-versa. Em todo o caso, não é conveniente viajar nem nos picos do inverno nem nos picos do verão. Isso porque você não quer pegar as altas temperaturas do verão parisiense (a sensação térmica pode ultrapassar 40º), nem os rígidos invernos do Canadá, da Europa e do norte dos Estados Unidos, com temperaturas abaixo de 0º (a não ser, é claro, que você queira ver neve). O mesmo vale no Brasil, com baixíssimas temperaturas nas Serras Catarinense e Gaúcha, durante o inverno, e altíssimas temperaturas nas praias do Nordeste e do Rio de Janeiro, durante o verão.

Viajar durante os meses de Outono e Primavera é excelente, em praticamente qualquer lugar do mundo. Temperaturas amenas farão você se sentir muito melhor e você terá disposição para passear de manhã à noite. Isso sem falar que essas épocas do ano são lindas, com as flores desabrochando na Primavera e com as folhas caindo no Outono.




Dica extra:

“Cole” suas férias nos feriados: você tem 30 dias de férias? Para aproveitar ao máximo suas férias, não as marque quando houver algum feriado no meio. Por outro lado, aproveite ao máximo feriados e fins de semana para começar e terminar suas férias, evitando começá-las e terminá-las no meio da semana.

Exemplo do que não fazer: férias de 20 dias, começando em uma quinta-feira e terminando em uma terça-feira (em 20 dias, você perdeu 6 dias de férias com fins de semana) (se houvesse algum feriado, você perderia 7 dias).

Exemplo do que fazer: férias de 12 dias, começando em uma segunda-feira e terminando em uma sexta-feira (16 dias corridos) (em 12 dias de férias, você perdeu apenas 2 dias com fins de semana).

.