Nubank x Digio

Nubank e Digio são empresas brasileiras que fornecem cartões de crédito gratuitos e que prometem transparência, menores custos e a possibilidade de resolver qualquer problema por meio de seus aplicativos.

Foram criadas para preencher um nicho de mercado em acelerado crescimento, e durante muito tempo negligenciado pelos grandes bancos brasileiros: o de consumidores insatisfeitos com cartões de crédito convencionais, que buscam serviços mais baratos e menor burocracia.

Para atingir esse objetivo, os cartões fornecidos pela Nubank e pela Digio têm em comum o fato de não possuirem anuidade ou tarifas e o de permitirem o controle dos gastos, em tempo real, por meio de aplicativos simples e funcionais.

Mas, qual é a diferença entre os cartões da Nubank e da Digio?

No momento? Não há grandes diferenças.

A Nubank começou a emitir seus cartões em 2014, como uma startup independente de serviços financeiros, e desde então cerca de 3 milhões de pessoas já se cadastraram para receber o Nubank Mastercard, que tem taxas no crédito rotativo de cerca de 8% ao mês.



Seu aplicativo permite que o usuário realize tarefas que, normalmente, só seriam realizadas em agências bancárias, como o bloqueio e o desbloqueio de cartões, a alteração de senhas e o aumento dos limites dos cartões, dentro de parâmetros pré-estabelecidos. Além disso, caso haja alguma dúvida, o cliente tem a sua disposição um chat com operadores da empresa, o que cosntitui um dos pilares de seu crescimento: o excelente atendimento ao cliente.

No momento, no entanto, o Nubank Mastercard não possui um programa de pontos próprio, sendo vinculado ao Mastercard Surpreenda, que, embora seja alguma coisa (dá descontos em alguns cinemas e restaurantes), nem se compara aos atuais programas de fidelidade dos cartões convencionais, pois não permite acumular milhas. Mas, afinal, você não está pagando anuidades, então não reclame...

Como solicitar o cartão? Basta preencher um breve cadastro no site da Nubank, e aguardar, aguardar, aguardar. Pode ser que demore um pouco, devido ao grande número de solicitações, sendo interessante desde já registrar que, embora não exija uma renda mínima, a empresa fará uma pesquisa em seus cadastros de restrição ao crédito (SPC e Serasa), para ver se você tem o nome limpo na praça. Logo, devedores, nem se deem ao trabalho de pedir esse cartão.

Já a Digio, formada recentemente, é fruto de uma parceria entre dois dos maiores bancos brasileiros: o Bradesco e o Banco do Brasil. Diferentemente de seus dois mentores, porém, nasceu para ser uma empresa com burocracia mínima e em muito se assemelha à Nubank.


Seu cartão, o Digio, da bandeira Visa, é aceito em praticamente todos os estabelecimentos comerciais do Brasil e do mundo. Não possui anuidades e não tem crédito rotativo. Isto é, se você pagar suas contas em dia, não há nenhuma tarifa. Se parcelar, por outro lado, pagará uma taxa de até 7,9%, e, se atrasar o pagamento da fatura, uma taxa de 10,99% ao mês.

Para solicitar o cartão, basta baixar o aplicativo em seu celular, preencher o pequeno cadastro (nome, CPF e e-mail) e aguardar o período de análise, de cerca de 15 dias, em que a empresa irá analisar, basicamente, se seu nome está inscrito no SPC e no Serasa.

O aplicativo da Digio registra todos os pagamentos feitos com o cartão e, assim como seu irmão mais velho, da Nubank, foi criado para que o usuário possa fazer todas as tarefas sozinhos, de modo simples e rápido.

E, a pergunta mais importante: valem a pena?

É difícil dizer se os cartões da Nubank e da Digio valem a pena.

São mais bonitos que os cartões simples oferecidos pelos grandes bancos brasileiros e não têm anuidade, o que representa uma economia de cerca de R$ 200,00 por ano, se considerarmos a tarifa média dos princiapais cartões de crédito do país.

Aliás, é justamente a anuidade zero que torna esses cartões atraentes, já que ninguém, em juízo perfeito, deve escolher um cartão de crédito pensando em parcelar a fatura ou atrasar o pagamento da fatura. Afinal, juros de 8% ao mês equivalem a juros de mais de 150% ao ano!

Os cartões Nubank Mastercard e Digio Visa são excelentes, portanto, para quem tem gastos não muito altos no cartão de crédito, como estudantes, aposentados e profissionais de renda média. Para esses, os programas de fidelidade dos cartões convencionais não justificam o pagamento de anuidades.

Para clientes de alta renda, por outro lado, que costumam gastar grandes quantias no cartão de crédito e podem, por isso, negociar melhores tarifas junto a seus bancos, talvez os cartões da Nubank e da Digio não sejam uma boa oportunidade, já que não possuem programas para acumular milhas. Como uma segunda opção, para uma emergência, no entanto, podem ser uma boa alternativa. Vai que o seu cartão convencional para de funcionar, deixando você na mão?

Em todo o caso, saiba que existem outras opções além do Nubank e do Digio, como o cartão de crédito livre de anuidades da Saraiva, administrado pelo Banco do Brasil e da bandeira Visa, que conta com seu próprio programa de milhas (1 milha para cada 2 dólares gastos), e o cartão de crédito da Petrobras, também livre de anuidades. Conheça esses e mais outros cartões no artigo Cartões de crédito: o que você precisa saber?, que, além de apresentar cartões livres de anuidade, mostra cartões que devolvem parte do valor que você gasta em suas compras.

** ATUALIZAÇÃO **

A Nubank recentemente anunciou que seu programa de fidelidade está em testes, programa este que será opcional. Ou seja, você pode optar por participar ou não.

Ele não será gratuito, mas pago, com uma anuidade que deve chegar a R$ 200,00. Afinal, não existe almoço grátis e é justamente a taxa de manutenção que financia os programas de fidelidade das instituições financeiras. Com a Nubank não seria diferente.

Os pontos, que serão gerados para cada R$ 1,00 gasto no cartão, poderão ser trocados por passagens aéreas, diárias de hotéis e créditos do Uber, Netflix e Spotify.

A dúvida é: se terei que pagar para participar do programa de fidelidade, por que terei trabalho para trocar o cartão de crédito de meu banco pelo cartão da Nubank?



Antes de ler esta matéria, sugerimos que você acesse nosso artigo "Vale a pena pagar a anuidade do cartão de crédito?".

.